O cântaro abandonado - Reflexão - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Reflexão > O cântaro abandonado

O cântaro abandonado


Publicado em 15.12.2015

Em João 4.28 lemos: "Deixou pois a mulher o seu cântaro e foi à cidade".

Jesus passou um bom tempo conversando com a mulher samaritana. Quem era essa mulher? Sabemos pouco de sua vida. Sabemos que foi ao poço buscar água, e ali Jesus começou a dialogar com ela. De sua conversa com Jesus aconteceu a sua conversão a Ele (Jesus). Aliás, conversa e conversão, andam de mãos dadas. Jesus ali teve sede (como Deus ele poderia ter tirado água do poço como tirou da rocha), logo ele estava ali como homem também, e falou aquela mulher como homem. (Quando você estiver conversando com uma amiga, não esteja ali apenas por estar, pense e aja como Jesus, pense na possibilidade de aquela conversa levá-la à conversão). Depois de fazer várias perguntas a Jesus e se convencer de que ele era mesmo o Salvador do mundo, a mulher deixou o cântaro de lado e foi à cidade falar de Jesus.

Que significa esse gesto da mulher samaritana?


1. Deixar o cântaro de uma vida de pecado, de mentira e de engano.
Ela tivera cinco maridos, e o sexto com quem vivia também não era seu marido. Ela reconheceu que na verdade tudo aquilo não passava de um engano, uma mentira, talvez ela estivesse com esse marido por medo de passar fome, ou de ser discriminada novamente, ou porque não queria ser a "única diferente" entre as mulheres. Talvez o pecado seja algo "conveniente" à você, porque te faz viver uma vida de faz de contas, ou porque de deixa "igual/parecido" com o restante do grupo. Essa mulher vivia uma vida desregrada que estava fora dos propósitos divinos. Essa mulher insistia em algo que não havia dado certo.

Você precisa ter equilíbrio em sua vida, nos seus sentimentos, e emoções. Você precisa de regras, de limites, de prestação de contas, etc..Adão também prestava contas (Gn. 3:8 E Deus visitava o home todos os dias na viração do dia) mas um dia ele "decidiu" viver à sua maneira, dando ouvidos a quem não deveria..e assim se você fizer tudo o que te der na telha, baseado em suas necessidades, ou naquilo que é "moda", ou no que vão pensar e dizer sobre você, sem se importar com aquilo que Deus estabeleceu você acabará sendo "expulso do jardim" que Deus tem para você. Deus quer que abandonemos também este tipo de cântaro.(pare de insistir no pecado).

2. Deixar o cântaro do orgulho e preconceitos.
Pergunta da mulher a Jesus: "como sendo tu Judeu, pedes água a mim que sou mulher samaritana? Depois ela novamente questiona: "És tu maior que nosso pai Jacó que nos deu o poço?... Vós dizeis que em Jerusalém é o lugar de adoração, e nossos pais adoraram neste monte". Precisamos nos desarmar para recebermos o perdão, a vida e a cura do Senhor em nossas vidas, temos que abandonar também este cântaro que em seu interior trás águas contaminadas; enquanto formos orgulhosos, preconceituosos, críticos não somos curados, trazemos dentro de nós culpas, medos (de sermos julgados, reprovados, desprezados, excluídos), criticas, julgamento e principalmente desconfiança de tudo e de todos, e o resultado é a dificuldade nos relacionamentos (com pais, amigos, superiores,e cônjuge também) o preconceito sobre as verdadeiras intenções das pessoas que nos cercam logo aparecem.

3. Deixar o cântaro do seu passado (junto com o passado as feridas, mágoas, dor, a depressão, o medo).
Essa mulher que pegava seu cântaro quem sabe todos os dias, e ia ao poço justamente no horário onde o sol era mais forte, escaldante, pois sabia que nesse horário não precisaria se deparar com olhares, gestos e nem comentários. Ela vivia sua vida baseada no seu passado, nos constrangimentos, nas críticas, nos olhares, comentários e julgamentos. Talvez fosse algo constante em sua vida comentários do tipo: "nossa "outro " marido" e cansada do seu passado ela certamente resolveu "mudar sua rotina" ao optar por ir ao poço nos momentos em que teria certeza que não encontraria ninguém. E é assim que o pecado faz, ele te leva ao isolamento, a esconder-se de todos, te causa vergonha, acusação, te "restringe" a determinados lugares (igreja) a certas situações (convívio com os irmãos). Limitando-te  apenas à ele (gerando frustração, mágoas, ressentimentos).

Ela usava aquele cântaro para pegar água que ao longo de sua vida parecia "suficiente" para saciar a sua sede e todas as vezes que sentia "sede" de ter alguém ela buscava no seu passado inspiração para se "saciar" mais uma vez caindo no mesmo erro. Porém, ao ter com Jesus ela descobriu que havia uma fonte a qual teria acesso, não precisando mais do seu cântaro para isso. Quando nos encontramos com Jesus, somos saciados e não há mais necessidade de procurarmos no passado de pecado, o remédio para nossa satisfação.

Consequências de deixar o cântaro de lado

4. Deixou o cântaro e passou a pensar na felicidade também dos outros.
Essa mulher que sempre buscava sua própria satisfação pessoal. O que importava era sua felicidade! Ela que havia trocado de marido como se trocasse de roupa, estava à procura de sua felicidade apenas, e o que havia conseguido até agora?Frustrações, decepções, críticas. Todos à sua volta a julgavam, condenavam e a excluíam, e quem sabe hoje era o "dia de sua vingança"?

Quantas vezes nós também fomos feridos no passado, criticados, condenados e até excluídos por algum motivo (talvez enfermidade, situação financeira, etc..) e por isso nos tornamos amargos, duros, grossos, quando temos um encontro com o Senhor, quando tudo começa a acontecer em nossas vidas, nós nos vingamos com nossas atitudes, palavras, ou ignorando aqueles que um dia nos machucaram..

Com a mulher Samaritana a história foi diferente, quando finalmente, ela encontra Jesus, conversando com ele, ela se reconcilia com a vida, com a sua história, então é o fim da amargura, ressentimentos e grosseria, é o fim dos preconceitos. Ela simplesmente deixa o seu cântaro de lado e sem se importar com mais nada vai à cidade anunciar que havia estado com ELE. Imagino-a dando pulinhos ao ir à cidade conversar com as pessoas e trazê-las para a presença de Jesus.

5. Deixar o cântaro significa vencer os obstáculos à evangelização.
Por que pôs ela o cântaro a um canto? Será que não dava pra ela correr à cidade mesmo com o cântaro às costas? Não temos na Bíblia as dimensões do cântaro, mas de certo não era tão pequeno, pois a mulher não iria andar tanto de sua casa à fonte, somente para transportar uma latinha de água. Esse cântaro deveria ser no mínimo grande, e com água então o seu peso triplicava. Sendo assim, ele seria um obstáculo à corrida que ela teria que dar para ir à cidade para chamar as pessoas. Qual é o seu cântaro? Chama-se timidez? Você sente vergonha do evangelho? Gagueja se tiver que falar de Jesus? Moisés também era assim, mas a experiência dele nos ensina que para vencer a timidez, o melhor remédio é ter intimidade com Deus. Por isso, ele subia ao Monte Sinai - que ele transformou em lugar de oração - e ali ficava dias e dias. O mesmo aconteceu com Pedro e João, pessoas quase analfabetas. Mas os juízes "vendo a intrepidez de Pedro e João... reconheciam que haviam eles estado com Jesus" (At 4.13).

O segredo da coragem é esse: Estar com Jesus. Ore especificamente pedindo a Deus intrepidez, que é o contrário de timidez. Era o que Paulo fazia sempre. Quando ele estava preso, escreveu a carta aos efésios. Se eu estivesse presa, acho que eu oraria pedindo a Deus liberdade, você não? Paulo não! Ele pediu que os efésios orassem por ele. Para quê? "...para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho" (Ef 6.19). Curioso é que ele estava preso sem ter feito

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/reflexao/o-cantaro-abandonado.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: O cântaro abandonado
Autor: Regiane de Favari

Mais Lidos

carregando...

Comentários