Compromisso e comprometimento - Gestão de Pessoas - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Gestão de Pessoas > Compromisso e comprometimento

Compromisso e comprometimento


Publicado em 21.11.2017
O que é compromisso e comprometimento?

Um compromisso é um acordo entre duas partes de que algo será realizado. A palavra significa que une com, que significa junto e prometer. Seria então um acordo com outra parte, uma promessa mútua. A expressão ter um compromisso significa que a pessoa está com um horário agendado para fazer algo ou encontrar alguém. O compromisso, no caso, é o evento marcado na agenda.
Comprometimento é um substantivo masculino que significa a ação de comprometer ou se comprometer com alguém ou alguma coisa.

A palavra comprometimento indica o ato de fazer uma promessa recíproca. Por esse motivo, comprometimento é um sinônimo de compromisso e requer responsabilidade da parte de quem se compromete.

Exposto as definições, concluímos compromisso e comprometimento são sinônimos e intercambiáveis.

Vejamos os Níveis de comprometimento:


Comprometimento afetivo. 
Ocorre quando a pessoa assume o compromisso porque tem uma relação emocional com a atividade ou a instituição deseja permanecer nela;

Comprometimento instrumental. Ocorre porque a pessoa compreende que precisa de uma remuneração, status ou reconhecimento, e ficará prejudicado parar com a atividade ou deixar a instituição;

Comprometimento normativo. Ocorre quando a pessoa entende que é forçada a continuar na instituição ou atividade sob pena de prejuízos ou punição.

É importante salientar que mais de um nível de comprometimento podem coexistir em cada pessoa.
Segundo Eugênio Mussak, o comprometimento é fruto de cinco fatores: admiração, respeito, confiança, paixão e intimidade.

Fatores que diminuem ou inibem o comprometimento
· Falta de valorização.
· Falta de objetivos e metas.
· Falta de transparência.
· Problemas pessoais e de relacionamento.

No pior dos casos o baixo comprometimento é o resultado de dois ou mais dos fatores acima. Quando não há comprometimento por parte de alguém é possível observarmos algumas atitudes:

Atrasos. Esta é a primeira e a principal atitude de quem não está comprometido com a instituição ou projeto. Isso se reflete em chegar tarde ou sair antes do horário de término das atividades.

Falta de atenção. A falta de atenção é outro fator presente na vida de quem não está comprometido. Não cumprir com as atividades diárias ou solicitações de um superior é tão danoso quanto a ausência de um colaborador, além de inaceitável, é claro.

Procrastinação. Não deixe para amanhã o que se pode terminar hoje. Este é um ditado familiar para qualquer um, porém é uma realidade na vida de quem está descompromissado com a organização.

Não cumprir com prazos. Geralmente uma pessoa sem compromisso apresenta inúmeras desculpas para justificar o não cumprimento de suas tarefas em tempo hábil. Não obstante, também tenta culpar os outros pelas falhas.

Falta de companheirismo. O descompromissado sempre apresenta desculpas para não cooperar com o restante da equipe. Geralmente preocupa-se apenas com o seu trabalho e torce o nariz quando alguém pede ajuda.

Como aumentar seu nível de comprometimento?

Conheça seus pontos fortes e fracos. Você precisa entender você mesmo. Quando você tem uma percepção clara de seus pontos fortes e fracos e o impacto que seu comportamento tem sobre os outros, sua capacidade de envolver outras pessoas melhora.

Ensine outras pessoas. Ensinar pessoas e ajudá-las a desenvolverem suas próprias capacidades e habilidades é muito gratificante. Ouvindo com profundidade e questionando com habilidade, você pode ajudar outras pessoas com suas próprias soluções para problemas e oportunidades.
Ao invés de ser a única pessoa a determinar os próximos passos, você pode ajudar outros a desenvolverem suas próprias capacidades de resolução de problemas, e chegarem a suas próprias soluções.

Não tenha medo de ser vulnerável. O segredo de ser confiante é uma disposição de estar errado, de não saber tudo, de reconhecer que tem determinados preconceitos e de enxergar onde suas opiniões podem simplesmente estar atrapalhando. Ninguém tem todas as respostas e grandes líderes admitem que existe sempre muito a se aprender. Eles incentivam feedback honesto e o aceitam.
Ao se dispor a admitir seus próprios erros e genuinamente ouvir o feedback crítico, sem justificar ou atribuir culpas, você consegue transformar esse momento em oportunidades de aprendizado e em momento "ensinável". Você cria uma cultura mais aberta e colaborativa sem a pressão ou medo de ser alguém que finge saber tudo.

Pessoas excepcionais não nascem feitas. Eles se tornam excepcionais desenvolvendo um conjunto único de atitudes e qualificações que podem ser aprendidas e ensinadas.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia também

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/gestao-de-pessoas/compromisso-e-comprometimento.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Compromisso e comprometimento
Autor: André Barbiero

Mais Lidos

carregando...

Comentários