Estratégia e Tática: suas diferenças - Estratégia e Planejamento - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Estratégia e Planejamento > Estratégia e Tática: suas diferenças

Estratégia e Tática: suas diferenças


Publicado em 02.04.2013

A palavra estratégia é oriunda da junção de duas palavras gregas:  stratos, que significa exército, e agos, que significa liderança!  Já a tática vem do grego tatike e significa "manobra".

Portanto, de uma forma simplória, poderíamos afirmar que a estratégia seria a floresta enquanto a tática, uma árvore.

Estratégia, de um modo geral, é assunto da governança corporativa e está ligada à visão da empresa enquanto que a tática está ligada à missão. Visão nos fala de sonho - onde queremos chegar! Missão nos fala de atitude tática - como devemos fazer para chegar!

Espiritualmente falando, a estratégia da igreja foi definida pelo líder máximo deste exército - O próprio Senhor dos Exércitos: a expansão do Seu reino. Já as manobras (tática) ficariam por conta das igrejas locais.

Deus tem duas grandes vontades: que suas criaturas passem a ser filhos (evangelismo) e que seus filhos deixem de agir como criaturas (discipulado). A estratégia cristã tem esta visão: o evangelho transformador!

Liderar (agos) este exército (stratos) tem, portanto, tudo a ver com o planejamento estratégico celestial  e cuidar deste rebanho fazendo as manobras (tatikê) necessárias para a edificação do corpo de Cristo tem tudo a ver com a tática.

A igreja, ao desempenhar sua missão, de ensinar a todos, trabalha na formação e retenção de seus valores, com projetos de endomarketing, que seria, por exemplo, o ministério de ensino (sobretudo os cultos de doutrina e a escola bíblica dominical) mais o trabalho pastoral de visitação e aconselhamento.

A pregação estratégica está ligada com a grande estratégia do Deus Criador, o Pai do Marketing, que criou o mundo (grande mercado) e que enviou seu filho para morrer por sua criação. Entendo que os investimentos no evangelismo devam ser maiores e os cristãos, mais engajados com este alvo da igreja! 

Algumas igrejas apresentam uma forma de governo que leva seus líderes a terem um pensamento estratégico  individualista e distorcido. Não são pastores ligados ao Senhor dos Exércitos, e sim, business men  focados em manter a igreja como seu patrimônio.

Deturpações na estratégia são claras - o foco deixa de ser a expansão do reino e passa a ser o enriquecimento da família "proprietária" da igreja. Há os pastores que estão mais preocupados com a VERBA do que com o VERBO ou seja, parece-nos que os idealistas, cristãos convertidos, ovelhas sadias, as que realmente geram ovelhas, são a minoria nas igrejas, embora totalizem a maior parte da verdadeira igreja, a invísivel, aquela que de fato vai morar no céu.

Neste caso, toda a tática vai por água abaixo também, pois a formação e retenção de seus membros está ligada ao que seus membros querem, e não ao que precisam.

Que Deus, o grande Estrategista e sonhador-mor, a própria Visão encarnada no logos Jesus Cristo, nos dê entendimento para que tenhámos  uma manobra (tática) missionária lavando sempre os pés dos seus discípulos.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia também
Estratégia espiritual
A melhor estratégia começa pelas pessoas
Como se tornar um líder de gestão estratégica

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/estrategia-e-planejamento/estrategia-e-tatica-suas-diferencas.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Estratégia e Tática: suas diferenças
Autor: João Luiz Gabassi

Mais Lidos

carregando...

Comentários