Distância Zero: Conversar com clareza - Comunicação e Marketing - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Comunicação e Marketing > Distância Zero: Conversar com clareza

Distância Zero: Conversar com clareza


Publicado em 24.03.2015

Jesus e os discípulos chegaram à cidade de Cafarnaum. Quando já estavam em casa, Jesus perguntou aos doze discípulos: - O que é que vocês estavam discutindo no caminho?... Marcos 9.33-37 (NTLH). 

É fato que, quando duas pessoas conversam, existem pelo menos três conversas acontecendo: aquela falada entre elas e aquela voz interior que cada uma tem. Distância zero significa fundir as três conversas, transformando-as em somente uma. Como no exemplo vivenciado entre Jesus e seus discípulos, devemos aprender a conversar com clareza todos os assuntos da vida. 

A conversa com clareza, segundo Jesus, entende de verdade o que o outro está pensando. Isto se faz com perguntas e não com suposições, conjecturas e hipóteses. Embora Jesus soubesse o que lhes passava no coração (Lc 9.47), mesmo assim perguntou: O que é que vocês estavam discutindo no caminho? Quando perguntamos, damos a chance de que o outro livremente exponha seus pensamentos e sentimentos a respeito do assunto em pauta. Jesus estimulou a liberdade de expressão. Os discípulos guardaram um constrangedor silêncio, pois discutiam seriamente a respeito de quem seria o maior entre eles. No fundo, a conversa em paralelo mostrava-se inapropriada pela falta de autocrítica, sensibilidade e coerência. Faltou-lhes autocrítica, pois tinham acabado de falhar ministerialmente (Mc 9.18). Faltou-lhes sensibilidade, pois Jesus tinha acabado de revelar sua morte e ressurreição (Mc 9.31). Faltou-lhes coerência, pois desejar posição e poder era frontalmente divergente do que Jesus vivia e pregava. Em geral, são inapropriadas as conversas indiretas, de corredor, a respeito de alguém, mas longe da presença deste alguém, pensamentos nunca expostos, mas tão claros na mente de quem os cultiva. Tomar consciência do que o outro está pensando exige coragem e determinação. Nem sempre será agradável, mas sempre será necessário na construção de um relacionamento verdadeiro e sem distâncias.

A conversa com clareza, segundo Jesus, expõe de verdade os próprios pensamentos.
Saber o que o outro está pensando cria o ambiente para expor o próprio pensamento. De maneira muito criativa, Jesus traz uma criança no meio de todos para mostrar seu pensamento a respeito dos valores do reino de Deus. Aponta para a humildade, mansidão e moderação. Sabia que estava confrontando diretamente o pensamento egoísta, orgulhoso e pretensioso de seus discípulos. Não havia, porém, outro caminho. Tinha que se expor para expor o melhor para eles. Aliás, investigar o que o outro pensa e deixar de expor o próprio pensamento não é uma atitude muito honesta. Jesus expôs sua verdade sem medo de ser rejeitado, combatido ou resistido. Foi transparente, verdadeiro, direto, sem perder o respeito, amor e carinho que sempre cultivou em seu relacionamento com seus amados discípulos. Ao trazer a criança, demonstrou profundo respeito por todos, pois rememorou aquilo que todos tinham sido um dia. Aquela criança era a história de cada um. A pureza que havia se perdido na caminhada da vida de adulto estava sendo resgatada pelo Mestre. Jesus expõe seu pensamento santo, puro, reto, justo. Isto foi libertador.

A conversa com clareza, segundo Jesus, aproxima de verdade os corações.
O princípio ensinado por Jesus é que quando as conversas são aproximadas, os corações seguem o mesmo caminho. A pauta paralela foi revelada, a agenda oculta foi eliminada, as dúvidas foram dissipadas. Restou o olho no olho sincero e verdadeiro, cheio de amor e da profundidade do evangelho. O resultado do reino de Deus será sempre distância zero no relacionamento. Jesus, mesmo conhecendo os pensamentos de seus interlocutores (Mt 9.4; 12.25; 22.18; Lc 5.22; 6.8), sempre decidiu aproximar seu coração amoroso e libertador aos nossos corações perdidos e confusos. Este é um princípio da Trindade Santa que devemos perseguir com rigor no relacionamento entre nós.

A distância nos relacionamentos entre as pessoas é percebida na comunicação entre elas. Cristo que habita em nossos corações nos move nesta direção e torna este desafio possível. Vamos, pois, nos esforçar para eliminar as vozes ocultas em nossos diálogos, conversando com clareza até alcançarmos distância zero em nossos relacionamentos.

Reprodução autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e a fonte como: http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Recebendo críticas
Usando de sabedoria nos relacionamentos
Falando mais do que o necessário

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/comunicacao-e-marketing/distancia-zero-conversar-com-clareza.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Distância Zero: Conversar com clareza
Autor: Rodolfo Garcia Montosa

Mais Lidos

carregando...

Comentários