Artigos

Compartilhe

Liderança Pastoral

Procuram-se pastores: generalistas ou especialistas?

A Bíblia nos conta que Davi apascentou o povo de Israel consoante a integridade de seu coração e os dirigiu com mãos precavidas (Sl 78.72). Era Davi um líder generalista ou especialista?

Pode-se compreender o especialista como aquele que tem a capacidade de analisar e dissecar, enquanto o generalista caracteriza-se por integrar e sintetizar.

Assim, um Pastor Especialista destaca-se visivelmente em determinada área de seu ministério, como exemplo no ensino, ou missões, ou família, ou batalha espiritual etc., confundindo a identidade da comunidade com sua ênfase de ministração. Certamente a igreja sofrerá nas áreas não abordadas que tem sua relevância e importância na vida do crente.

Pastor Generalista tem a tendência de valorizar toda e qualquer iniciativa que vise suprir as necessidades do rebanho. Sua alegria está em formar muitos ministérios, abrangentes e não necessariamente integrados. Como os recursos da igreja ficam diluídos em muitas frentes, certamente a igreja sofrerá com a superficialidade dos ministérios incapazes de se aprofundarem pela escassez de recursos (humanos, tempo, etc.).

Outro modelo que pode ser encontrado é o Pastor Generalista Especializado. Na verdade, em sua caminhada, acaba identificando-se com determinada área ou tema, alterando o curso de sua trajetória naquele período. Para esses, os modismos são um prato cheio, e também um grande risco.

O modelo do Pastor Especialista Generalizador parece o mais feliz. No processo de adquirir seus conhecimentos especialistas aprendeu a alcançar profundidade capaz de provocar mudanças relevantes. Ao generalizar sua experiência torna-se capaz de atingir profundidade também em outras áreas que se propõe por adquirir certo tipo de visão sistêmica da realidade. Por exemplo um pastor que é muito eficaz na área de família, certamente desenvolveu um bom método de trabalho. Ao perceber outra área de necessidade desejará ter também bons métodos de trabalho, mesmo que não seja ele quem os execute.

No caso de Davi, parece que sua experiência específica como guerreiro e general do exército o capacitou profundamente para depois exercer com mãos precavidas sua liderança sobre Israel.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com